icone-de-lupa
BUSCA
miraflores - empreendedorismo

Miraflores aposta no empreendedorismo infantil para estimular o protagonismo por um mundo melhor

Edição Guia escolas

Qual a melhor opção frente a um problema: ficar queixando-se ou buscar uma solução? É certo que a maior parte das pessoas vai responder que é a segunda. Por que, então, na prática, ela é menos usual que o desejável? Por que para a maioria das pessoas é tão difícil inovar?

Para os educadores do Centro Educacional Miraflores, algumas das respostas são: porque geralmente não nos vemos como parte do problema e/ou da solução; porque não somos preparados para buscar alternativas; porque parece mais fácil atribuir a outra pessoa esse papel – aos pais, aos professores, ao chefe, ao Estado.

Atenta a esta realidade, a escola bilíngue, que cuida da educação de crianças da creche ao final do primeiro ciclo do Ensino Fundamental (quando têm entre 10 e 11 anos), aposta, entre outros projetos, no empreendedorismo infantil. O objetivo é estimular o protagonismo como forma de desenvolvimento pessoal e também do espírito cidadão.

Eu posso!
“A criatividade, a autoconfiança e a tomada de decisão são algumas das características do comportamento empreendedor que podem e devem ser desenvolvidas desde a infância”, defende a diretora pedagógica do Miraflores, Jane Serrato.

Cintia Freitas, coordenadora do Ensino Fundamental da escola, acrescenta que empreender é pensar além do já pensado, ver o mesmo problema por um ângulo diferente, tornar uma ideia real e aprimorá-la sempre que necessário.

“Quando estimulamos na criança o pensamento empreendedor, ela se descobre importante, capaz de produzir, de ser parte da solução. Com isso, se sente útil para a sociedade e agente de transformação”, diz Cintia.

A abordagem do empreendedorismo no Miraflores permeia as diversas áreas do conhecimento e é voltada para o estímulo à solução de problemas do cotidiano, que afligem a comunidade.

“Em Inglês e Português são colocados os questionamentos e propostas as pesquisas. Nessa ciranda entram Filosofia, Geografia, Ciências e História, como suporte para a melhor compreensão dos fatos. E a partir dos vários estímulos, os alunos pensam e repensam as possibilidades de solução”, explica Cintia.

Eu faço!
Um dos momentos mais esperados são as aulas Maker, quando ocorre a prototipagem, para testar as teorias em encontrar a solução mais adequada. É a hora de transformar ideias em algo concreto.

“Esse processo evidencia o erro e o acerto. O primeiro é um convite a repensar a estratégia a partir da compreensão do que não funciona, ampliando os horizontes da aprendizagem, e isso possibilita novos conhecimentos. Do segundo, surge a satisfação da conquista e o encorajamento para enfrentar novos desafios”, analisa Jane Serrato. “É também um convite à resiliência, a não desistir até que se encontre a melhor solução”, diz.

Desenvolvendo competências
Além do protagonismo, outros ganhos defendidos pelas educadoras são o desenvolvimento da responsabilidade, do pensamento crítico, do trabalho em equipe, da criatividade, da comunicação, da autoconfiança, da tolerância ao risco e da tomada de decisão. “São competências cada vez mais exigidas”, pontuam.

Elas lembram ainda que o investimento no pensamento crítico e criativo contribui para o desenvolvimento de cidadãos preocupados em, futuramente, resolverem problemas de ordem mundial.

“No nosso trabalho, a gente busca desassociar a ideia de que o empreendedorismo tenha que ser, necessariamente, uma abertura de empresa, até porque estamos lidando com crianças. Empreendedorismo é, antes de tudo, um comportamento, uma atitude proativa, é a busca por soluções que impactam o maior número de pessoas possível”, define a assessora de empreendedorismo da escola, Fernanda Almeida.

Mares Limpos
O projeto de empreendedorismo do Miraflores segue as bases da metodologia Lean Startup, que propõe identificar e eliminar desperdícios no processo de criação a partir do “produto minimamente viável”. Dessa forma, o aprendizado é mais rápido e os gastos são menores.

Um dos problemas para os quais se buscou soluções foi a poluição dos mares pelo descarte inadequado do plástico – sacolas, garrafas, tampinhas, canudos etc. Os alunos pesquisaram o quanto o material está presente no dia a dia em produtos escolares e até em talheres e copos, entre outros.

Após o levantamento das informações e análise dos impactos no meio ambiente, as crianças foram divididas em equipes e propuseram o desenvolvimento de uma ecobag, do “recicladerno” ─ 100% reciclável e nenhum plástico ─; e do “ecopo”, um copo de papel. Estes produtos têm previsão de implantação em 2020. “A tendência é que eles façam parte do dia a dia de todos os alunos”, explica Fernanda.

Além desses produtos, as crianças criaram duas ações:

– Polícia do Plástico: O objetivo é conscientizar. Integrantes deste projeto visitam as turmas para falar sobre a importância da redução do consumo do plástico e fiscalizar o lixo da sala. Com isso, promove-se o compartilhamento de informações, a sensibilização para causa, além da autonomia;

– Jogo das Tampinhas: Consiste no estímulo à coleta de tampinhas plásticas que, ao final do mês, são entregues a uma instituição para a reciclagem. A ação resulta em doações de cadeiras de rodas destinadas a pessoas carentes. A turma que mais contribui ganha um troféu.

O projeto Mares Limpos está diretamente relacionado aos diversos objetivos das Metas Globais para o Desenvolvimento Sustentável, estabelecidas pela Organização das Nações Unidas (ONU). O Miraflores também integra o Programa PEA Unesco, que visa o alcance do desenvolvimento sustentável e a construção da paz mundial.

Publicação:

Sobre o autor

Vagner Apinhanesi

Jornalista na Editora Educacional.

Categorias

Mais lidos

  • Ausencia - celio

    Ausência nas aulas e justificativas: como a escola deve agir?

    Edição Guia Escolas
  • shutterstock_12780167(1200)

    Problemas de aprendizagem: Estudo revela que alunos acumulam defasagem durante o Ensino Fundamental

    Edição Guia Escolas
  • Habilidades

    O que é educação socioemocional?

    Edição Guia Escolas

MENSAGEM ENVIADA COM SUCESSO!

Agradecemos seu contato, responderemos em breve.

×